MercadoNotícias

Philippe Coutinho no Palmeiras: salário e tempo de contrato são absurdos

O Palmeiras projeta ter um time ainda mais competitivo em 2024. Por essa razão, a diretoria está ativa no mercado, já garantiu a primeira contratação da próxima temporada e estuda outras. Um dos reforços deve ser um meia-atacante, como Philippe Coutinho, que surge como opção para o Verdão.

Na última janela, o ex-camisa 11 da Seleção Brasileira movimentou o período de transferências ao trocar o Aston Villa, da Inglaterra, pelo Al-Duhail, do Catar. O empréstimo do atleta de 31 anos de idade ao time árabe é válido até junho da próxima jornada – já o vínculo com a agremiação britânica vai até meados de 2026.

Segundo informação do site Capology, especializado em finanças do mundo da bola, ele recebe US$ 615 mil por mês, valor que representa cerca de R$ 3 milhões na cotação atual. Além disso, está avaliado em 9 milhões de euros (R$ 47,7 milhões).

Considerando as cifras, principalmente as salariais, a contratação exigiria um esforço por parte do Palestra. Mas tudo pode ser negociado e um retorno ao futebol brasileiro implica em uma diminuição de patamar na pedida do atleta. Fato é que o Alviverde está em busca de um meia-atacante e o ex-Barcelona e Liverpool pinta como excelente opção.

Palmeiras conta com maior poder de investimento para 2024

Em 2023, a diretoria palmeirense optou por uma postura mais contida no mercado. Por conta dos investimentos feitos no ano anterior, em sua maioria equivocados, o clube precisou dar uma segurada na parte financeira.

Agora projetando a próxima temporada, a direção deve abrir os cofres para fortalecer o plantel campeão brasileiro. A ideia é manter as principais peças do time e fazer contratações pontuais, que cheguem e briguem por titularidade.

Vitor Gonçalves

Paulista, jornalista em formação. Apaixonado por futebol e por palavras, faço o que mais gosto (falar sobre o esporte bretão) por meio do que considero ser meu ofício (a atividade jornalística). Ambos, jogo e jornalismo, vão além de suas aparências (pessoas correndo atrás de uma bola e noticiando fatos) e, na verdade, são reflexos do social – eu sou um produto dessas duas coisas e de outras tantas que também as compõem.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo