História

A maior goleada da história do Derby Paulista

O clássico entre Palmeiras e Corinthians é marcado por rivalidade intensa e momentos históricos que ficam gravados na memória dos torcedores no Derby Paulista.

Dentre esses momentos, destaca-se uma goleada épica que ocorreu em 1933, quando o então Palestra Italia venceu o Corinthians por incríveis 8 a 0.

Neste artigo, vamos explorar esse capítulo fascinante da história do Derby Paulista, desde o início da rivalidade até os detalhes da partida que se tornou a maior goleada da história.

Rivalidade centenária: as origens do Derby Paulista (1917)

A rivalidade entre Palestra Italia e Corinthians teve seu início em 1917, quando o Palestra, ainda em seus primeiros passos no futebol, quebrou um tabu de 25 jogos de invencibilidade do Corinthians.

O primeiro capítulo dessa história foi escrito por Caetano Izzo, o ponta-direita que se tornou o primeiro carrasco do clássico ao marcar todos os gols na vitória por 3 a 0.

A era profissional e o Palmeiras de 1933

O futebol brasileiro deu um salto em 1933 com a oficialização da era profissional. Antes disso, vivíamos o chamado “falso amadorismo”, em que os jogadores recebiam pagamentos não declarados. Foi nesse cenário de mudanças que o Palestra Italia, já um clube respeitado, se destacou.

Campeão paulista em 1932 com 100% de aproveitamento, o Palestra continuava a demonstrar sua força no cenário esportivo em 1933 – o primeiro ano da era profissional para o futebol. O clube acumulou vitórias expressivas, preparando o terreno para o épico confronto com o Corinthians.

O estádio Palestra Italia: cenário da glória no Derby Paulista

O palco para a maior goleada da história do Derby Paulista foi o recém-inaugurado Stadium Palestra Italia. Moderno e imponente, o estádio ofereceu o ambiente perfeito para um confronto tão significativo.

O Palmeiras já vinha de uma sequência positiva, mas nada poderia preparar os torcedores para o espetáculo que estava por vir.

A partida histórica do Derby Paulista (5 de Novembro de 1933)

Em 5 de novembro de 1933, o palco estava preparado para um dos momentos mais memoráveis da história do futebol brasileiro: o Derby Paulista entre Palmeiras e Corinthians.

O Stadium Palestra Italia, recém-inaugurado e já marcado por triunfos do Palmeiras, estava repleto de expectativas. O clima no ar era eletricamente carregado, pois os dois clubes entravam em campo para um confronto que se tornaria imortal.

O Palmeiras, liderando o campeonato com autoridade, buscava consolidar sua supremacia, enquanto o Corinthians enfrentava uma fase difícil. A torcida palmeirense, empolgada com a sequência positiva do time, ansiava por um espetáculo à altura da grandiosidade do novo estádio.

O apito inicial ecoou, e o que se desenrolou nos 90 minutos seguintes foi uma exibição de futebol que transcendia as expectativas mais otimistas. O Palmeiras demonstrou uma superioridade avassaladora desde os primeiros momentos, pressionando o Corinthians com uma intensidade impressionante.

O domínio incontestável do Palmeiras

Desde o início da partida, o Palmeiras impôs seu ritmo de jogo. A linha de frente, liderada por Romeu Pellicciari e Gino Imparato, causou estragos na defesa adversária.

As triangulações precisas e a habilidade individual dos jogadores do Palmeiras deixaram o Corinthians em desvantagem desde os primeiros minutos.

Romeu Pellicciari e a história que ele escreveu no Derby Paulista

O grande destaque da partida foi Romeu Pellicciari, um nome que seria eternizado na história do Derby Paulista. Pellicciari não apenas brilhou, mas fez história ao marcar quatro gols, tornando-se o primeiro jogador a atingir tal feito em um confronto entre Palmeiras e Corinthians.

Seus gols, marcados aos 17 minutos do primeiro tempo, aos 29 e 36 do mesmo tempo, e novamente aos 7 do segundo tempo, foram uma exibição de habilidade, precisão e frieza diante do gol. Cada gol de Pellicciari ecoava na arquibancada, aumentando, portanto, a euforia dos torcedores palmeirenses.

Gino Imparato e a contribuição decisiva

Além de Pellicciari, Gino Imparato também teve uma atuação brilhante, deixando sua marca três vezes na partida. Seus gols, aos 9 minutos e aos 35 minutos do segundo tempo, e o último aos 40 minutos, completaram a goleada histórica.

A combinação entre Pellicciari e Imparato se mostrou imparável, e o Corinthians não teve, contudo, resposta para conter a ofensiva do Palmeiras..

Os heróis da goleada no Derby Paulista: Romeu Pellicciari e Gino Imparato

A maior goleada do Derby Paulista ficou marcada por atuações brilhantes, e dois nomes se destacaram: Romeu Pellicciari e Gino Imparato.

Romeu marcou quatro gols, sendo o primeiro jogador a conseguir tal feito em um clássico Palmeiras x Corinthians. Imparato, por sua vez, deixou sua marca três vezes, contribuindo, portanto, significativamente para o placar histórico.

Cada gol dessa partida épica merece ser relembrado. Desde o primeiro gol de Pellicciari aos 17 minutos do primeiro tempo até o último de Imparato aos 40 minutos do segundo tempo, a rede do Corinthians balançou oito vezes, ecoando o domínio incontestável do Palmeiras naquele dia.

A crise no Corinthians e a ascensão contínua do Palmeiras

A semana seguinte ao histórico clássico ficou marcada por revolta entre os torcedores corintianos, que chegaram a atear fogo nas dependências do clube. A diretoria, liderada por Alfredo Schürig, pediu demissão. Enquanto isso, contudo, o Palmeiras continuava em ascensão.

O final de uma temporada triunfante com o Derby Paulista

O Palmeiras encerrou a temporada de 1933 com mais um título paulista garantido, o primeiro da era profissional. O clube ainda conquistou o bicampeonato no ano seguinte e sagrou-se, portanto, campeão do Torneio Rio-São Paulo, conhecido à época como o Campeonato Brasileiro de Clubes.

Um capítulo inesquecível do Derby Paulista

A maior goleada da história do Derby Paulista em 1933 transcendeu os limites do futebol. Foi um capítulo que definiu o Palmeiras como um gigante do esporte brasileiro e marcou o Corinthians com uma das maiores derrotas de sua história.

Um confronto que não apenas entrou para os livros, mas que ainda hoje ressoa na memória dos apaixonados torcedores de ambos os lados.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo